Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Towards Home

A casa-família que se vai construindo.

Towards Home

A casa-família que se vai construindo.

Voltar

01
Mai12

Apesar de não escrever regularmente, eu venho ao blog todos os dias. Visito toda a lista de blogs todos os dias. Espero por notícias todos os dias. Fico feliz e/ou triste com as novidades da blogosfera e comento-as em casa. Mas... Sou muito, muito preguiçosa para escrever e comentar.

Hoje, mais uma vez, vim cá e resolvi procurar pela Madalena de há um ano atrás. Apesar de ter escrito pouco, escrevi coisas de que já não me lembrava. Por isso, acho que devia escrever mais. Por mim, por ela. Para que a memória se mantenha e as coisas boas e más não se percam.

Vou tentar. Mesmo!

Porquê?

23
Fev12

 

- Mãe, dá-me essa esponja?

- Não é uma esponja, é sabão.

- Poquê?

 

- Madalena, vai lavar as mãos!

- Poquê?

- Porque estão sujas.

- E estão sujas, poquê?

 

 

- O pai é menino?

- sim, o pai é menino.

- Poquê?

 

- Mãe, hoje é sábado?

- Não, Mada. Hoje é quarta-feira.

- Poquê?

 

 

 

Oh, meu Deus! Porquê a esta fase, porquê?

Carpe diem

05
Dez11

A vida vai por arrasto.

Os dias sucedem-se com viagens, trabalho na escola, trabalho em casa, dormir e volta tudo ao mesmo. Não há tempo...

Nos fins de semana, é tudo igual, sem ter de ir à escola.

Quando acho que já fiz tudo, já são horas de dormir. E como eu preciso de dormir!

As aulas correm bem e o trabalho com os miúdos é compensador. Isso é bom.

Mas eu sempre quis ter tempo. Tempo para preguiçar, brincar, jogar, tempo para não fazer nada...

Nesta fase da minha vida, já não sei o que é isso há muito.

O tempo fugiu-me das mãos.

E tento curtir a minha filha. Pelo menos uma hora por dia. Nem sempre consigo. Às vezes, nem a vejo acordada.

E tento curtir o meu outro amor, que está mais longe que nunca. E não consigo.

E tento ter amigos, mas os que tinha estão tão longe.

E tenho saudades das conversas sem conteúdo com a minha mãe, com a minha avó, que está cada vez menos cá. Mas quase nunca estou com elas.

E os dias sucedem-se e a vida passa.

Madalenices

02
Nov11

A Madalena tem defeitos, como todas as crianças, e eu não quero parecer uma daquelas mães insuportáveis que acham que os seus filhos são os melhores do mundo, mas a verdade é que aqui só me apetece falar das coisas boas dela. Se eu tivesse mais tempo e/ou disponibilidade, provavelmente falaria de mais coisas e até pediria ajuda para lidar com algumas birras e situações mais chatas. Mas hoje venho anotar coisas de que não me quero esquecer e que são engraçadas.

Isto tudo para dizer que sou uma mãe babada, porque a minha filha fala muito e bem. Mas há muitas expressões/palavras que não diz corretamente e que se tornam cómicas. Algumas dessas são:

  • papante - elefante
  • pitotiro - dióspiro
  • é milhoi não - é melhor não
  • mamã, não acoda nós. 
  • a mananena vai fazer óóóó 
  • o nome todo do Gijo chama topogijo
  • o meu pai Nuno?
  • a minha mãe moquica?
  • a avó é cota e o avô é coto
  • o papá já fazeu anos
  • a Mananena tem dois namoados - o tito e o andé
E agora virou queixinhas e passa  a vida a dizer, com voz lamechas:
- "Foi a mamã ... Foi a mamã que empurrou a mananena"

Tempo

27
Jun11

Era o que eu precisava agora.

 

É casa, jardim, roupa, Madalena, trabalhos e mais trabalhos para corrigir para ontem , papeladas da avaliação para entregar até sexta. Isto tudo no meio de noites mal dormidas.

 

Ando tão, tão cansada que, às vezes, só me apetece chorar.

 

Cuecas

15
Jun11

Hoje, pela primeira vez, a Madalena tirou a fralda.

 

Resultado: 1 chichi pernas abaixo na creche, três em casa.

 

Parte boa:  Os cocós, aparentemente, estão controlados e já não faz na fralda há um tempo.

Ela gosta das cuecas 

 

Parte muito má: Ela dá conta quando faz chichi e avisa , mas sempre quando já está a fazer.

Roupa e mais roupa para lavar.

 

A ver vamos...