Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Towards Home

A casa-família que se vai construindo.

Towards Home

A casa-família que se vai construindo.

Mais um Susto

15
Abr09

Como eu já me começo a habituar, lá tive mais um susto. No Sábado, à hora de deitar, tive novamente uma hemorragia. Como o corrimento já estava a desparecer e o pouco que vinha era muito escuro, eu achava que já tinha saído todo o sangue que precisava de sair. Quando vi a hemorragia, assustei-me.Lá fomos nós para as urgências mais uma vez. Apesar de ir com o coração nas mãos, estava mais calma.

O médico que me viu, disse que estava tudo normal. A miniatura continua mexerica e com o coração a bater muito depressa. Acho que depois de ouvir "Aqui está ele a mexer", e de ouvir o tum-tum não liguei a mais nada. Já sabia o que eu queria.

Entretanto, o médico acrescentou que o descolamento diminuiu para 3,5 cm. Ainda é grande, mas está a diminuir (no início media mais de 4 cm). Portanto, ainda há bastante sangue que tem de sair - não gosto nada desta ideia, mas tem de ser.

Viémos para casa mais descansados e mais confiantes. Esqueci-me de peru«guntar quanto mede a miniatura, mas hoje já tenho consulta na GO para ficar a saber disso tudo.

Menino ou Menina?

08
Abr09

Tenho evitado pensar muito na miniatura, isto é, tenho evitado sonhar muito alto para não ter uma desilusão ainda maior se alguma coisa correr mal. Mas começa a ser mais forte do que eu.

Eu sempre achei que queria que  o primeiro filho fosse rapaz, mas, não sei porquê, isso agora deixou de ter qualquer importância. Tanto me faz... É um bocado esquisito para mim, porque eu achava que a minha mente estava mesmo decidida quanto a preferências de gánero e, de repente, uma coisa que tinha tanta importância passou a não ter importância nenhuma...

 

Já agora: se for menino, vai ser um Pedro e, se for menina, vai ser uma Madalena.

12 semanas

06
Abr09

Hoje, a minha miniatura faz 12 semanas e, apesar de todas as contrariedades, continua por  cá. Estou contente por ter atingido esta etapa, mas preferia que estivesse tudo mesmo bem.

As minhas costas já me doem tanto que eu não imagino como estarão se eu tiver de ficar de repouso até aos 9 meses...

Mas hoje estou mais confiante. Vou ouvindo histórias semelhantes que tiveram fins felizes e vai-me fazendo bem.

Só queria mesmo, mesmo poder pensar nas roupinhas, no quarto, nos carrinhos e ovos e alcofas e todos os demais acessórios, necessários ou impingidos, que todos os pré-pais compram. Para já, tenho tentado conter-me para evitar sofrimentos grandes. Mas, no fundo, no fundo, estou confiante. Acho que vai ser desta.

Amanhã, vou às urgências ter com a minha médica para me passar o atestado que tenho de enviar para a escola. Acham que vou ter a sorte de ela me fazer uma ecografia?

É que eu continuo com corrimento e, por vezes, passam-me ideias malucas pela cabeça.

Um dia sim, outro dia não

03
Abr09

É assim que eu tenho passado o meu tempo.

 Na quarta, quando vim da ecografia, estava muito animada e optimista. As minhas expectativas eram baixas e só o facto de ver o coraçãozito a bater e os 10 mm a mais que a miniatura tinha me fizeram logo achar que tudo estava bem e que ia correr bem. Nem sequer me chateei muito, quando a médica me disse que era possível ter de passar a gravidez toda na cama. A minha miniatura estava bem, por isso, nada mais importava.

Ontem à tarde, voltei a ter pequenas perdas de sangue. Voltou a preocupação e a angústia. Acho que voltei à realidade, porque a verdade é que ainda nada está ganho. A minha gravidez continua a ser de risco e, de um momento para o outro, tudo pode ir por água abaixo.

Depois, a chatice e ter de ficar na cama. Já me doem as costas, o rabo, tudo... Eu gosto a agitação do dia-a-dia. Eu sei que este ano na escola as coisas estavam complicadas e que, provavelmente, o excesso de trabalho, as noites mal-dormidas e as constantes preocupações não devem ter ajudado nada. Mas a verdade é que eu sinto falta do trabalho, de me levantar todos os dias e de resolver os mil e um problemas que os miúdos com que trabalho têm.

Além disso, pensar que é possível  não poder ir às lojas comprar todos os acessórios e mais alguns para o/a bebé. Nunca usar roupa de grávida, a não ser pijamas e nunca andar na rua a mostrar um orgulhoso barrigão não foi, definitivamente, a gravidez com que sonhei.

Só espero mesmo que tudo valha a pena e que em Outubro tenha a  miniatura nos braços.

O coração bateu

02
Abr09

Ontem fui então à consulta e correu tudo bem. A minha médica fala muito e nunca mais se decidia a fazer a ecografia. Nós já estávamos a ficar em pulgas.

Mas, finalmente, lá ligou o ecógrafo e viu-se logo o coração a bater. É indescritível a sensação de alívio que tivemos. Além disso, a miniatura continua a crescer bem e já tem 48 mm - está enorme.

Mas, na minha vida, as rosas trazem sempre espinhos. Além do mioma, do descolamento, agora tenho placenta prévia. Isto é, a médica diz que ainda é cedo para fazer este diagóstico, porque a placenta ainda não está completamente formada. Só que ela está a formar-se muito perto do colo do útero, ou seja, muito perto da saída, o que faz com que seja facilmente traumatizável e aumena o risco de aborto. Ainda tenho que investigar mais sobre o assunto.

Resultado: fico de baixa, em repouso, pelo menos até às 22 semanas. Isso significa que já não volto à escola esta ano. Está a custar-me um bocadinho esta ideia e ainda mais o facto de ter de ficar sempre em casa. Não é propriamente a gravidez com que sonhei. Eu achei sempre que ia trabalhar até ao fim e que as águas me iam rebentar na escola. Mas é o que temos e, desta vez, não estou minimamente disposta a perder tudo de novo.

Muito obrigada a todas as meninas pelo apoio e pela companhia. Têm sido muito importantes.

Tudo na mesma

31
Mar09

Ontem, terminei as 11 semanas de gravidez. Foi sem dúvida a semana mais difícil de todas.

Pois é, continuo cá por casa, entre a cama, o sofá e a casa-de-banho.

A minha mãe e a minha avó abancaram cá em casa para tratar de mim. O marido também trabalha fora e dentro de casa. Ando cheia de mimos de todos os lados.  Só eu não faço mesmo nada. Esta inércia não me dá vontade de fazer mesmo nadinha, nem ler, nem ver TV, nada.

Passo o dia a pedir para que a minha miniatuta esteja viva e a desenvolver-se. Amanhã, tenho consulta para ver como está tudo. Não sei se vou preparada para as duas hipóteses, nem sei se me consigo preparar.

As perdas de sangue continuam, mas são bastante leves, só aparecem no papel higiénico, quando me limpo. Mas o que eu queria mesmo era que desaparecessem de vez e que este esforço todo não seja em vão.

 

De repouso às 10 semanas

26
Mar09

Pois é,

 

Estou na cama a apanhar uma grande seca.

Na terça-feira à noite, quando fui à casa-de-banho, apareceu-me corrimento. Entrei logo em paranoia. Das duas vezes que abortei começou assim. Fui logo às urgências. A médica, que me viu lavada em lágrimas, descansou-me bastante, fez-me uma ecografia e disse que o meu bebé estava bem, aos pulinhos e continua grande. O ecógrafo atribui-lhe mais 1 semana do que realmente tem. O coração batia bem e o bebé é lindo!

O corrimento deve vir de uma pequena ferida no colo do útero e não de dentro, o que é bom.

Contudo, tendo em conta o meu historial, disse-me para ficar de repouso e falar com a médica de família para me passar atestado. Assim fiz e agora estou de molho até segunda-feira, altura em que volto à escola para as reuniões de avaliação.

Ontem, estive mesmo a dormir a tarde toda. Estava mesmo cansada... À noite, consegui enviar as notas às directoras de turma por mail e enviar informações para umas reuniões com Encarregados de Educação que eu ia ter hoje e que tive de pedir a outras pessoas para os receberem. Em termos de escola, este atestado vem na pior altura possível. Há mesmo muita coisa para fazer. O que vale é que a internet vai ajudando e assim posso fazer muita coisa à distância. O pior são mesmo as aulas a que estou a faltar que vão ter de ser todas repostas, nem sei quando. Por este andar, em Agosto ainda vou estar a dar aulas. De qualquer maneira, na segunda-feira, é a reunião de avaliação da minha direcção de turma e convém mesmo que eu vá. Por isso, bebé, faz o favor de deixar a mãe ficar bem e voltar à vidinha normal.

 

Sabem, eu tinha decidido, há uns tempos, que se, desta vez, tornasse a aparecer corrimento, eu deixava de tomar a progesterona, porque era sinal que o corpo queria expulsar um embrião que não estava bem e era melhor deixar a natureza seguir o seu rumo. Mas agora não tenho coragem... O embrião já é o meu bebé, a minha miniatura gigante, que tem coração e que salta muito na minha barriga.

 

Por isso, prefiro aguentar a gravidez ao máximo e esperar que a ecografia das 12 semanas diga que está tudo bem e o meu corpo é que é mau a produzir hormonas. Entretanto, o corrimento está mesmo a querer desaparecer. Esperemos que vá embora de vez.

 

Como diz uma colega minha, estar grávida é óptimo, mas tem mesmo muito que se lhe diga...

Gigante

23
Mar09

Tenho andado sem tempo para o blog, mas há momentos que eu quero registar.

Na quinta-feira passada, senti-me bastante mal. Estava demasiadamente mal-disposta, não conseguia fazer nada, nem adormecer. Só me apetecia vomitar, mas não conseguia. Coisa que não é estranha em mim, pois acho que se vomitei 5 vezes na minha vida toda foi muito.

Como não conseguia sequer dormir, acabei por me levantar e ir às urgências do Hospital São Francisco Xavier, que é mesmo aqui ao lado.

Cheguei lá, obrigaram-me a vomitar com um instrumento qualquer que me meteram na garganta e fiquei a soro e medicação até ao final da noite. Saí eram 8 horas para ir dar aulas às 8 e meia.

 

Mas a parte boa disto tudo foi que e fizeram uma nova ecografia. Pois é, meninas, a minha miniatura estava muito descansadinha, virada de costas e toda encolhidinha. Mas já se distinguia bem a cabeça, o tronco e as pernas. E o coração batia direitinho.

O mais impressionante para mim foi o facto de já medir  31 mm com 9 semanas e 3 dias, quando às 10 semanas é que deve medir 30. O ecógrafo atribui-lhe 10 semanas e 4 dias.

Pois é, a minha miniatura afinal é um/a gigante.

Um gigante lindo de morrer...

Novidades, novidades... Só no continente

14
Mar09

Esta semana também não se passou nada de muito diferente. Notei, pela primeira vez, que a barriga aumentou. As calças já me começam a ficar um bocadito apertadas. Até achei piada. O pior foi quando cheguei a casa, ontem, e me pesei - tenho mais 1 kg e, diga-se de passagem, eu já não sou nada magra. Ainda fiz várias pesagens numa tentativa de provar que a balança estava errada, que eu estava inchada, etc., etc.... Mas, no fim, lá estava o quilito a mais.

Descobri uma técnica que na balança aqui de casa funciona - era bom que também fosse assim na da obstetra: se levantar os dedos dos pés, o peso diminui... Assim, sempre podemos enganar alguém (até a nós próprias).

 

Continuo cheia de sono, mesmo muito, o que não tem sido nada bom para o trabalho. Estou a deixar muita papelada em atraso, numa época de final de período, que só por si já é crítica. Castigo: tenho de passar o fim-de-semana a trabalhar. Ainda por cima começaram os novos concursos de professores, cheios de regras novas para ler, antes de fazer asneira.

 

De resto, tenho saudades da minha miniatura. Queria vê-la de novo, saber se está tudo bem. Já pensei em arranjar uma desculpa qualquer para ir a uma urgência vê-la, mas pensei melhor e desisti da ideia.

Só me aguarda esperar até dia 1 de Abril, dia da nova consulta na GO.

 

Se nessa ecografia estiver tudo normal, vou contar a novidade à família. Já me apetecia fazê-lo, mas queria ter a certeza de que é desta. Não me apetece ver caras tristes, sem saber o que me dizer se alguma coisa correr mal.

Mas não me interpretem mal, eu estou confiante e acho que é desta, até porque nunca consegui com que uma gravidez aguentasse tanto tempo. Só que gato escaldado...